sexta-feira, 8 de outubro de 2021

Pequenas Leituras: O Caldo de Pedra


No âmbito do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (MIBE), as Bibliotecas Escolares de Alcoutim inauguram a coleção Pequenas Leituras com a leitura do conto tradicional O Caldo de Pedra.

domingo, 3 de outubro de 2021

A Panela Mágica - Conto tradicional da Suécia

Era uma vez um homem e uma mulher que viviam no campo e eram tão horrivelmente pobres que apenas possuíam uma vaca. Um dia, a mulher disse ao marido que a fosse vender.

Pelo caminho, ele cruzou-se com um velho que lhe perguntou se queria vender a vaca e quanto pedia por ela. O outro respondeu que não sabia, pois dependia do que lhe oferecessem.

- Nesse caso, dá-ma - indicou o velho. - Em troca, receberás uma panela, mas não te arrependerás da troca.

O homem aceitou a panela e regressou a casa. Quando a mulher se inteirou de que só conseguira aquilo pela vaca, ficou furiosa e increpou-o violentamente por se ter deixado ludibriar. Indignada, pegou na panela, que era particularmente fina e bonita, e atirou-a para o canto mais sujo da casa. Durante a noite, não conseguiu conciliar o sono, desgostosa por ter perdido a sua única vaca. De súbito, ouviu a panela dizer:

- Agora, vou-me embora.

- Sim, desaparece, panela azarenta! - grunhiu ela, e no momento imediato viu-a encaminhar-se para a porta.

A panela seguiu até um palácio de caça próximo e postou-se diante da cozinha. De manhã, quando os cozinheiros apareceram, exclamaram:

- Mas que panela tão bonita! Vai-nos ser muito útil, pois temos poucos utensílios de cozinha.

Levaram-na para dentro, verteram-lhe água e juntaram uma grande quantidade de carne e toucinho. Quando estava completamente cheia, a panela anunciou:

- Agora, vou-me embora.

Desapareceu imediatamente e foi parar à mesa do casal pobre.

Marido e mulher compreenderam então que se tratava de um autêntico tesouro e já não se arrependiam de a ter recebido em troca da vaca. Comeram e, durante muitos dias, tudo lhes correu pelo melhor. Ela lavava a panela com tanto cuidado, que cada vez apresentava melhor aspeto. Uma noite, ouviu-a dizer de novo:

- Agora, vou-me embora.

E a mulher respondeu:

- Sim, vai, minha querida panela!

Esta partiu e desta vez colocou-se diante da porta do salão do palácio. Quando as serviçais que limpavam as pratas a viram, levaram-na consigo e meteram dentro toda a espécie de objectos daquele metal. De repente, a panela anunciou:

- Agora, vou-me embora.

Pouco depois, aparecia no quarto do homem e da mulher, os quais se surpreenderam sobremaneira por existir uma riqueza tão imensa e, em particular, por haver chegado até eles. De uma assentada, libertavam-se de toda a miséria e preocupações.

Durante muito tempo, a panela permaneceu em cima da melhor mesa da casa, sempre com uma toalha lavada por baixo. Uma noite, voltou a dizer «Agora, vou-me embora» e foi postar-se diante dos aposentos do rei. O criado, ao ver o bonito utensílio abandonado, levou-o para o gabinete do monarca. Na altura, celebrava-se uma festa grandiosa, com baile e a presença do rei. Porém, este sentiu-se indisposto e refugiou-se no gabinete e, ao ver a panela, supôs que a tinham colocado aí para satisfazer as suas necessidades.

Mas quando se preparava para a utilizar, ouviu-a dizer «Agora, vou-me embora», partindo velozmente e só se detendo ao encontrar-se no quarto do velho casal. No entanto, o rei seguira-a a correr e, estarrecido, viu-a desfazer-se em pedaços, assim que se deteve.

Quando se recompôs do susto, pediu aos dois camponeses que lhe obtivessem quanto antes um cavalo para poder regressar ao palácio. Prometeu que, se não contassem a ninguém a sua aventura, mandaria construir uma casa para eles. E assim foi.

O casal viveu ainda muitos anos feliz em toda aquela abundância, que devia agradecer, única e exclusivamente, à caritativa panela mágica.

in Diederichs, Ulf (1999). Palácio dos ContosLisboa: Círculo de Leitores

sexta-feira, 1 de outubro de 2021

Outubro - Mês Internacional das Bibliotecas Escolares

Outubro é o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (MIBE) que este ano celebra o tema «Contos de fadas e contos tradicionais de todo o mundo», proposto pela International Association of School LibrarianShip (IASL).

As Bibliotecas Escolares de Alcoutim associam-se a esta efeméride e convidam todos a participarem num conjunto de atividades que irão decorrer ao longo deste mês.

Anualmente, a Rede de Bibliotecas do Baixo Guadiana adota um cartaz alusivo a esta celebração e em 2021 esta é a proposta criada pelo professor Nuno Martins, docente numa das escolas do Baixo Guadiana.



sexta-feira, 17 de setembro de 2021

17 de setembro - Início das atividades letivas

O Agrupamento de Escolas de Alcoutim deu hoje início às atividades letivas de 2021/2022. 

De manhã, realizou-se a receção aos alunos e encarregados de educação do 1.º, 2.º e 3.º ciclos na Escola Básica Prof. Joaquim Moreira.

De tarde, decorreu a receção aos alunos e encarregados de educação do 1.º ciclo na Escola Básica Integrada de Alcoutim.

Este ano letivo será marcado pela recuperação das aprendizagens, tendo o Agrupamento elaborado o seu Plano de Ação que envolve todas as disciplinas e desempenhando nele a Biblioteca Escolar um papel importante.

Neste âmbito, a promoção da leitura é um das grandes apostas do Agrupamento, seguindo as orientações da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e do Plano Nacional de Leitura (PNL2027).


domingo, 5 de setembro de 2021

Portugal visto por nós

Portugal visto por nós é o título do vídeo promocional sobre o nosso país, elaborado pela Equipa da Biblioteca Escolar em parceria com a turma do 7.º ano, responsável pelo guião. O poema final é da autoria de uma aluna do 9.º ano, assim como as vozes da narração. 


Biblioteca Humana de Alcoutim: Entrevista com o pintor Carlos Luz

A entrevista com o pintor Carlos Luz é mais um contributo a enriquecer a nossa coleção Biblioteca Humana de Alcoutim.


Tal como já partilhámos a propósito da entrevista com a ceramista Isabel Ferreira, esta peça jornalística também é o resultado de um trabalho pedagógico realizado pelos alunos da turma do 9.º ano, na disciplina de português, em parceria com a Equipa da Biblioteca. Trata-se de um trabalho de equipa em que cada interveniente contribui para o projeto desempenhando uma ou várias funções.

Biblioteca Humana de Alcoutim: Entrevista com a ceramista Isabel Ferreira

A entrevista com a ceramista Isabel Ferreira inaugura a Biblioteca Humana de Alcoutim, uma coleção onde se reúnem testemunhos sobre a experiência humana de pessoas da nossa região.



Esta entrevista é fruto do trabalho pedagógico realizado pela Equipa da Biblioteca Escolar com a turma 9.ºA que, na disciplina de português, fez pesquisas sobre a vida e obra da entrevistada, preparou o guião da entrevista e selecionou os entrevistadores.

quarta-feira, 23 de junho de 2021

VI Edição do Concurso de Leitura do Baixo Guadiana

Decorreu ontem, dia 22 de junho, a VI Edição do Concurso de Leitura do Baixo Guadiana. Devido aos constrangimentos da atual situação pandémica, esta edição decorreu online e, uma vez mais, procurou criar um espaço de promoção da leitura.

Esta iniciativa da responsabilidade da Rede de Bibliotecas do Baixo Guadiana contou com a participação de alunos do 3.º ciclo, representantes de todas as escolas dos concelhos de Alcoutim, Castro Marim e Vila Real de Santo António que constituem esta Rede.

Em representação do Concelho de Alcoutim contamos com cinco alunos da turma do 9.º ano, porém por motivos imprevistos participaram apenas três elementos.

Após três provas bem disputadas sagrou-se vencedor o aluno representante de Castro Marim.

A aluna Catarina Gonçalves e o aluno Henrique Palma da Escola Básica Professor Joaquim Moreira arrecadaram o segundo e terceiro lugares, respetivamente. A aluna Sara Melo representou de forma muito digna o nosso Agrupamento.

A todos endereçamos os nossos parabéns!